sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

CÉU E INFERNO



No dia do juízo final
Dois caminhos surgirão no além
Em silêncio Pai eterno acolherá os filhos do bem
Aos gritos satanás invocará os filhos do mal

Tumbas se racharão e delas sairão almas assustadoras
Anjos louvarão glorificando o supremo tribunal
Satanás impaciente aguardará as almas pecadoras
Enquanto a justiça divina dará a sentença final

Raios luminosos iluminarão as portas do paraíso
Anjos em legiões anunciarão o esperado veredicto
Pobres almas de olhos arregalados e corpos esquisitos
Assistirão submissas subirem ao céu apenas espíritos escolhidos

Um grito de horror cortará as trevas infernais
Os portões ardentes do inferno serão abertos
As almas perdidas brigarão averno
Diante dos olhos fumegantes de satanás

AUTOR - JOSÉ AUGUSTO CAVALCANTE

Um comentário:

Ivana Maria disse...

Adoro suas poesias, são fortes e profundas. Essa, particularmente me remete às lembranças de minha infância qdo a leitura de algumas passagens do livro de apocalipse transformavam-se em imagens, como essa descrita na poesia, nos meus pesadelos.